SCM Music Player - seamless music for your Website, Wordpress, Tumblr, Blogger.

O que eu quero pro futuro?


Quero poder acordar todos os dias e suspirar aliviada, sabendo que a minha vida está indo pra frente. Quero poder caminhar todos os dias pelas ruas, e sentir a brisa gelada da manhã bater em meu rosto, e me lembrar de como a vida é incrível. Quero poder deixar meu filho na escola todos os dias, antes de ir pro trabalho, e vê-lo correndo em direção ao portão, com aquela ânsia de descobrir o mundo. Quero passar o dia no trabalho, fazendo aquilo que faz meus olhos brilharem, e depois quando voltar para casa, encontrar uma família linda e unida, em volta de uma mesa de jantar, rindo e contando histórias do passado. Quero poder ir dormir todos os dias, e antes de pegar no sono, segurar com firmeza a sua mão e dizer “eu te amo”. E que essas palavras contenham a maior sinceridade do mundo.

Computador


Eu estou sempre aqui, estou sempre no meu quarto. Sempre neste computador. Metade da minha vida está aqui, neste quarto, nesse computador. As vezes olho pela janela e vejo um mundo onde tem milhares de coisas que eu ainda não conheço, coisas tão simples que ainda não vi. Ao mesmo tempo que é bom ficar aqui, é ruim. Porque são coisas que eu não queria ver e descobrir sozinho, eu queria ver com você.

Ao mesmo tempo que as pessoas que você ama estão perto de você, elas estão longe. E machuca tanto quando o tempo vai passando e você começa a perceber que isso vai se tornando um problema maior, que em vez de você esperar a pessoa aparecer online, você iria vê-la na sua frente, iria poder tocar nela. Ao invés de digitar iam conversar normalmente, sair juntos. São coisas tão simples da vida, estar com quem você gosta, conversar. São coisas que não se pode comprar.

Mas porque é tão difícil? Porque a gente mora tão longe de quem não devia morar? São as perguntas sem resposta.. Dizem que o dinheiro não traz felicidade, mas eu discordo. Nessas horas, poderia-se ir ver quem você tanto quer, poderia até morar junto, e se isso fosse ‘cedo’ demais, poderia se mudar para mais perto. Ou apenas visitar com mais freqüência. Mas tudo envolve algo mais, se meter em um outro lugar sem conhecer quase nada do ‘mundo’, não ter onde ficar, saber se virar. Precisa-se saber tantas coisas. Mas, acho que tudo pode se dar um jeito. Tudo pode acontecer, depende de nós.

E enquanto o momento certo não chega.. eu ficarei aqui, e me prenderei nos momentos felizes e coisas boas, em meu quarto, neste computador.

Sempre serei


Eu serei sua amiga nas horas ruins e nas horas boas, daquelas que você sempre pode contar. Quando você estiver machucada e precisar de uma mãozinha. Eu serei sua amiga quando as coisas estiverem incríveis, e a única coisa que você vai querer fazer é dividir um sorriso e a sua felicidade. Eu serei sua amiga pelos seus erros, porque nós sabemos que eu também tive minha parte, e mesmo assim você nunca agarrou a chance de fugir. Eu serei sua amiga porque você me ama, por razões que eu nem sei. E isso significa muito mais do que as poucas palavras podem dizer.

Você significa muito mais do que qualquer palavra pode dizer.

 Penteio o cabelo e acho graça dos cachos que não param no lugar. Às vezes, os queria diferentes, mas que diferença eu teria, se não os tivesse? Uso vestidos e saias rodadas e me sinto deslocada no mundo das calças jeans. Não uso contornos, pós e tintas para esconder meu rosto e entupir meus poros. Acho chato, muito chato, quase tudo que eu vejo. Ninguém entende meu gosto musical e o apreço pelo silêncio. Eu desenho e escrevo. Tenho um urso de pelúcia que canta Elvis, uma xícara do Elvis, uma camiseta do Elvis e meu nome é Priscila por causa da filha do Elvis. Mainha e eu amamos o Elvis. Tenho preguiça, muito preguiça para fazer qualquer coisa. Minha personalidade está entre Jim Carey, no clássico Máskara e Jim Carey, antes de aceitar a política do Sim Senhor. Todo dia eu me imagino num filme de fantasia infantil, onde qualquer movimento meu é gracioso e interessante e talvez isso seja apenas psicologia barata. Eu adoro filmes, mas bem poucos e se tudo der certo, escreverei livros com personagens cativantes ou roteiros de animação.


Falei merda demais. Vou fazer bolo de chocolate. Beijos.

Eu aceito

E nem precisa pedir, eu aceito ser aquela que te fará sorrir todas as manhãs. Eu aceito ser aquela que te dará "bom dia" com um sorriso gigantesco no rosto só por tê-lo ao meu lado. Eu quero ser aquela na qual você confiará por toda a vida e tentará protegê-la de todos os perigos. Eu aceito que você segure minha mão na hora de atravessar a rua, que me faça cócegas antes de dormir, que me roube só pra você no meio de uma festa. Eu aceito que você seja assim, meio complicado, meio confuso, meio perfeito pra mim. E eu quero que você queira tudo isso, e que aceite também. Quero que você aceite a minha mania de fazer cafuné, que ria do meu jeito desastrado, que queira receber meus abraços inesperados. Eu espero que você entenda o meu silêncio, que seque minhas lágrimas e que faça o possível para não ser o causador das mesmas. Somos tão iguais que chega a enjoar. Tão orgulhosos, teimosos, e donos da verdade. Somos assim, uma combinação perfeita que ninguém botaria fé. 

Mais

Meu desejo de intensidade é maior, e além. Eu quero mais. Bem mais que veneno quente que percorre meu corpo e me consome com beijos quentes. E mais! Sempre mais.
Desencane, desencanei. Desejo de carne, desejo de alma, desejo.
E mais! Eu já disse mais?! Pois digo de novo: mais, mais, mais.
Sempre mais, e além...

Andava na rua, de cabeça baixa, fitando o chão quando algo, talvez  o vento, me fez levantar o rosto e eu o vi, sorri. Que saudade. Estática, de súbito parei. O mesmo vento me trouxera a lembrança, a dor da lembrança de que não seria. Ele nunca mais seria, estaria, porque fora e agora estava longe...

Priscila Lima

Minha foto
priscila♥
cachinhos, óculos, camiseta, jeans apertado, tênis, mochila, câmera, tintas, alargadores, feminismo, veganismo, skate, hardcore, straight edge, lover, fotógrafa, graffiteira e louca
Visualizar meu perfil completo

seguidores

Blog contents © Priscila Lima 2011